Cabo não realizará carnaval e dá prioridades a pagamento de servidores

O Cabo de Santo Agostinho deixará  de promover festejos de Carnaval. Por determinação do Prefeito Lula Cabral a prioridade é rearrumar a casa e conter gastos. De acordo com o secretário Municipal de Governo Paulo Farias, o custo com polos de animação, limpeza pública, subvenções de blocos carnavalescos e atrações musicais foi estimado em R$ 2 milhões. “O governo municipal deu prioridade às questões emergenciais e preferiu, no mês de fevereiro, antecipar o pagamento dos servidores”, destacou Farias.

A folha dos seis mil funcionários municipais começa a ser paga nesta quarta-feira (22/02). Os servidores da Secretaria de Educação que, de acordo com o cronograma do mês receberiam no dia 23, tiveram os vencimentos antecipados para hoje (22/02), junto com Saúde, pensionistas e aposentados . O pagamento das demais Secretarias vai ser disponibilizado na quinta-feira (23/02).

“Estamos injetando R$ 20 milhões na economia com essa antecipação. Mesmo não realizando o Carnaval, os funcionários municipais vão poder aproveitar a folia de momo com dinheiro no bolso”, enfatizou o secretário de Governo.

Paulo Farias ressalta que todo o esforço do Prefeito Lula Cabral é para equilibrar as contas públicas, a partir das medidas de contenção de gastos e da busca de recursos para investimento estruturadores no município.

“O Cabo não conta com patrocínio e não tem a cultura do Carnaval como Recife e Olinda, embora tenhamos blocos que são tradicionais e fazem a alegria da população nesta época. Temos todo interesse em, havendo mudança no quadro financeiro, contribuir com as manifestações carnavalescas no nosso município, em 2018” , afirmou o secretário de Governo.

Texto: Ana Cristina Lima / Secom Cabo