Caboprev convoca servidores para atualizar dados cadastrais

O Instituto de Previdência do Cabo de Santo Agostinho (Caboprev), está convocando os servidores municipais com inconsistência de dados para prestar informações complementares ao sistema. No último Censo, realizado entre 2015 e 2016, muitos servidores deixaram de apresentar dados importantes como a existência de dependentes e o tempo anterior de contribuição.

De acordo com a presidente do Caboprev, Célia Verônica Emídio, foi observado que 45% dos faltosos ou não participou do Censo ou deixou de responder algumas informações. Dados como a quantidade de dependentes, tempo de contribuição em trabalhos anteriores e a mudança de estado civil (casamento), interferem no cálculo atuarial do sistema previdenciário.
O cálculo atuarial é um método matemático que reúne essas informações, entre outras,  para determinar o montante de recursos que órgão previdenciário necessita para manter o pagamento de pensões e aposentadorias futuras, bem como outros benefícios.
A falta deste perfil do servidor resulta em prejuízo para o sistema e para os futuros beneficiários, quer seja o próprio funcionário público ou seus dependentes. “Quem casou ou quem teve filhos deve procurar informar durante o ano, por exemplo. A ausência dessa informação pode causar, mais à frente, um déficit no sistema, já que na fase da aposentadoria ou, no caso pensão, essa despesa não estava prevista”, explica a presidente do Caboprev.No caso de contribuições anteriores, o servidor pode levar mais tempo para se aposentar se não tiver, no futuro,  como somar os anos trabalhados em outras empresas ou instituições.
SERVIÇO – Não há prazo para prestar as informações. O servidor deve comparecer a sede do Caboprev, na Rua Vigário João Batista, Centro do Cabo, das 8h às 16h, levando o documento de identidade, certidão de casamento (se houver), certidão de nascimento dos dependentes (se houver), certidão de tempo de contribuição, carteira de trabalho  ou extrato do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), do INSS.
Texto: Ana Cristina Lima