Município orienta sobre cuidados com o Aedes aegypti no verão

dengueO verão cria condições ideais de temperatura e umidade para a reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, por isso os cuidados para combater o inseto devem ser reforçados nesta estação.

Para isso, a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, através da Gerência de Vigilância em Saúde, orienta a população cabense a intensificar o combate dos focos que podem virar criadouro do Aedes aegypti.

Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas.

Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros. Por isso, vários métodos de controle podem ser utilizados, rotineiramente, pela população e também por funcionários de organizações públicas e privadas. Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura e acabar com os recipientes com água parada – ambiente propício para procriação do Aedes aegypti.

Veja as principais orientações:

-Não deixe acumular água nas instalações de casas e empresas, em peças e etc.
-Substitua a água dos vasos de plantas por areia grossa umedecida.
-Todo material descartável que acumula água como copos de plástico, latas e tampinhas
de garrafa, deve ser jogado no lixo.
-Pneus velhos são um dos lugares preferidos do mosquito da dengue. Por isso, eles devem
ser guardados em lugares cobertos ou furados.
-Mantenha as caixas d´água, poços e latões bem fechados.
-Troque diariamente a água de bebedouros de cães que fazem a guarda da empresa. Lave
bem o recipiente com uma escova ou bucha.
-Mantenha limpas as calhas e lajes.
-Elimine a água acumulada em bambus, bananeiras, bromélias, etc.
-Evite plantas que acumulem água, como gravatás, babosa, espada-de-São-Jorge, entre
outras.

Texto: Amanda Falcão – Secom/Cabo
Designer: Marcella Cavalcanti