Operação integrada fiscaliza bares em bairros do Cabo

INTERDITADO 400Chamada de “Bar Seguro”, a operação realizada no último final semana (04 e 05/03), interditou 21 bares em Ponte dos Carvalhos, Pontezinha e Gaibu.

A ação reuniu equipes do 18º Batalhão de Policia Militar (BPM), Corpo de Bombeiros, Secretaria Municipal de Planejamento e Meio Ambiente,  Controle Urbano, Guarda Municipal e Ambiental,além de agentes da Vigilância Sanitária do município.

“A operação integrada teve por objetivo atuar em áreas críticas de violência. Acredita-se muitas das ocorrências de violência estão vinculadas o consumo de bebida”, destacou a secretária de municipal de Planejamento e Meio Ambiente, Catarina de Souza Dourado Melo.

WhatsApp Image 2017-03-04 at 20.22.19Como início no bairro de Pontezinha, no sábado (04/03), a operação Bar Seguro interditou diversos bares onde foram encontradas irregularidades como a falta do estado de regularidade, documento emitido pelo corpo de bombeiros. Ainda de acordo com a Vigilância Sanitária,  em alguns estabelecimentos foram encontradas bebidas fora do prazo de validade.

Em Ponte dos Carvalhos, donos de bares foram notificados por não possuírem alvará de funcionamento concedida pela Prefeitura do Cabo.

Em Gaibu, a operação foi na principal via do comércio local, na Avenida Laura Cavalcanti. Oito bares receberam a notificação do Controle Urbano por funcionar sem licença. Também tiveram a intervenção do Corpo de Bombeiro e da Vigilância Sanitária. “Todos os notificados devem comparecer  à gerência de Controle Urbano para regularizar a situação”, disse o gerente de Fiscalização e Controle Urbano, João José Félix Júnior.

WhatsApp Image 2017-03-04 at 20.22.20Durante a operação foram feitas abordagem pela Polícia Militar e Guarda Municipal, visando identificar pessoas armadas e drogas. Nenhuma apreensão foi feita. Na Rua Laura Cavalcanti, os donos de bares foram alertados sobre a ocupação irregular de áreas  públicas. É comum o uso de calçadas e da rua com mesas e cadeiras, atrapalhando o tráfego de veículos e pedestres. “Este tipo de atitude não é permitida”, destacou Félix.

 

Texto: Naftali  Emídio e Ana Cristina Lima – Secom/ Cabo
Fotos: Léo Domingos