SDS e Polícia Militar firmam parceria para Operação Lei Seca, no Cabo

capa_Lei secaO secretário de Defesa Social, Fábio Fonseca, representantes da Guarda Municipal e o Coronel Luciano da Polícia Militar, estiveram na manhã dessa quinta-feira (23/03), discutindo ações para a implementação da Operação Lei Seca no Cabo. A reunião aconteceu na Secretária Estadual de Saúde, no bairro do Bongi, em Recife.

Esse foi o primeiro encontro, onde as equipes que irão atuar no município se conheceram com o objetivo de alinhar os procedimentos para a fiscalização em conjunto.

Lei seca_1Cerca de 20 agentes serão treinados, principalmente sobre o manuseio do etilômetro (instrumento que verifica o nível de álcool no sangue). Logo após, eles atuarão nos locais estratégicos da cidade e nas instituições públicas, como escolas.

OPERAÇÃO LEI SECA – O Governo do Estado instituiu a operação através da Lei n. 14.491 de 29 de novembro de 2011 para reduzir os acidentes de trânsito e combater a cultura da “bebida e direção”. Ela está subordinada à Secretaria Estadual de Saúde por se tratar de uma situação de epidemias pelos altos índices de mortalidade por acidente de trânsito, tratando – se, portanto, de um problema de saúde pública.

Só em 2015, por exemplo, Pernambuco gastou R$ 917 mi (novecentos e dezessete milhões de reais) com os acidentados de moto. Com esse valor daria para manter os gastos do Hospital da Restauração, durante quatro anos. As punições previstas na lei para os infratores vão de dois a cinco mil reais, se for reincidente em menos de um ano, suspensão de dirigir por doze meses, além de sete pontos na carteira (infração gravíssima).

Texto: Akila Soares / Secom Cabo